31 de out de 2009

Festival Calango: Diversidade, Cultura e Artes Integradas

Ao adentrar o centro de eventos Pantanal era fácil se deixar guiar pelas boas escolhas da curadoria do festival, diversidade e qualidade são os primeiros adjetivos que vem a cabeça. Uma das primeiras bandas a tocararem, a Herod Lane por exmplo, trouxe o ainda pouco conhecido Post Rock, eos gêneros e facetas novas da música brasileira foram se mostrando noite adentro, Caldo de Piaba mostrando de maneira instrumental a riqueza da música produzida no Norte, Rinoceronte, que inclusive será a próxima do Compacto Rec, representando o Sul e como música transcende regionalidades Snorks, Wander Wildner e Emicida levaram o público a um transe coletivo.

Porém o Calango tem bases mais profundas: as Artes Integradas. Isso pode ser visto nas semanas anteriores ao festival com seus projetos satélites e dentro dele pode ser visto por exemplo o Artista portovelhense Gaspar produzindo seus Grafites durante os shows, as conveções de Tattoo e Moda chamaram a atenção tanto pela diversidade de trabalhos e produtos oferecidos quanto quanto pelo fato de fazerem parte de um estrutura ainda maior de oferecimento de serviços que aceitavam o Cubo Card.

Outra faceta importante do festival é a produção, encabeçada pelo Instituto Cultural Cubo e totalmente integrada ao Circuito Fora do Eixo, contando com agentes das mais variadas cidades do Brasil fazendo circular, informação, cultura e trocas de tecnologias.

E esse foi apenas o primeiro dia, que na realidade já valeu por vários, dada a pluralidade de atrações.
Por: Bruna Cruz

28 de out de 2009

Diário de Bordo Calango: Chegada do Raio a Hell City

Rhox mandando ver no Pocket do Calango

A viajem da Comitiva do Raio q Uparta até Cuiabá teve percalços, fiquei em torno de 2h parada em uma cidade próxima daqui chamada Várzea Grande, o ônibus em que eu estava deu pane no freio, trocamos de ônibus e enfim o problemas foi resolvidos, já a Digitos chegou antes do horário previsto e amargou uma espera no aeroporto. Todos os infortúnios da chegada a terra do Calango foram logo aplacadas pela calorosa recepção da equipe do Cubo. Fomos rapidamente encaminhados e apresentados ao MISC - Museu de Imagem e Som de Cuiabá onde estavam rolando os Pocket Shows que atencedem o festival em si. Os Shows foram das bandas Macaco Bong, Veniversum e Rhox. A Macaco Bong como o público portovelhense bem conhece fez um show massa, com algumas inovações que incluiam covers de bandas como The President Of the USA entre outros. Veniversum e Rhox fizeram shows bem recebidos pelo público presente e Rhox mostrou que tem peito o bastante pra enfrentar o horário cheio de reponsa no Calango, afinal ela abrirá o show pra o Devotos(PE) que é a Headliner de Sábado.


Agentes Rondonienses trampando na sede do Cubo

Na Sede do Cubo

Hoje pela manhã viemos a sede do Cubo, fizemos um reunião rápida sobre a comunicação do Calango que é uma das áreas em que iremos atuar, contamos com a participação de um agente de Vilhena também, Carlos Faria fotógrafo e os rapazes da banda Evening do Coletivo Pequi que fica em Anápolis-GO.

Calango Na Mesa

A programação de hoje é o Calango na mesa cujo o intuito é reunir bandas, jornalistas e produtores de todo o país em torno de temas que envolvem o debate sobre os novos paradigmas do cenário da musica no Brasil e alternativas de desenvolvimento do setor da música e dos outros segmentos da cultura integrados ao Calango.


14:00 - Agencia Fora do Eixo de Bandas
Talles Lopes - Goma Otto Ramos - Palafita, Ynaiã Benthroldo - Espaço Cubo

14:00 - Audiovisual Fora do Eixo
Tassio Lopes - Goma, Thiago Dezan - Espaço Cubo

16:00 - Comunicação Fora do Eixo

Felipe Althenfelder - Massa Ney Hugo - Espaço Cubo Carlos Augusto - Cultura Digital
Keka Werneck - Sindicato dos Jornalistas MT

16:00 - O Teatro Fora do Eixo
Karla Martins - Catraia Jan Moura - Confraria dos Atores

Local: MISC - Museu de Imagem e do Som de Cuiabá

Por: Bruna Cruz

23 de out de 2009

Anderson Lins e Expresso Imperial na I Mostra Rondônia de Música Universitária

Nesta sexta-feira, 23, na Praça Getúlio Vargas, acontecerá a I Mostra Rondônia de Música Universitária, que vai contar com composições de artistas meio universitário rondoniense. Entre as dezessete músicas classificadas, se encontra a música "Joga Bola", do artista Anderson Lins e que terá a participação da banda Expresso Imperial, integrada recentemente ao Coletivo, que atuará como banda-base.

O evento, que irá começar às 18h e será aberto ao público, terá a seguinte programação:


1. “Açaí e Cajá”, de Cléber Fernandes e Guilherme Veppo, interpretada por Cléber Fernandes;

2. “Algo que você não é”, de Emerson Nascimento Lins, interpretada Aristóteles;

3. “Bastidores”, de Thiago da Cunha Alves, interpretada por Intrépidos na Babilônia;

4. “Batendo asas”, de Barbara Leite e Ninno Amorim, interpretada por Cynthia Sabrina Souza Ribeiro;

5. “Brasileiro”, de Alan Mendonça e Ninno Amorim, interpretada por Ninno Amorim;

6. “Contra tempo”, de Landerson Laífe, interpretada por ele mesmo;

7. “Desacatos”, de Hilda Paes Gonçalves, interpretada por Vivian Gabriele Paes Gonçalves;

8. “Dor que não tem fim”, de Naiane Camargo Honorato, interpretada por Maria Jailane Pereira da Silva;

9. “Dos pés a cabeça”, de Zeno Germano, interpretada por ele mesmo;

10. “Esquecer você”, de Juliana Nascimento Moreira, interpretada por ela mesma;

11. “Joga bola”, de Anderson Lins, interpretada por ele mesmo e banda Expresso Imperial

12. “Katarine”, de Carlos Maurício de Sousa, interpretada por ele mesmo;

13. “Lembranças”, de Sheiliane Santos do Nascimento e Natan Aloir Batista da Silva, interpretada por Sheiliane Santos do Nascimento;

14. “Madeira”, de Ildemar Fonseca Pacheco Júnior, interpretada por Jr. Fonseca;

15. “O nordestino”, de Matias Neto, interpretada por ele mesmo;

16. “Pagode na faculdade”, da Rafael Garcia, interpretada por ele mesmo;

17. "Segunda chamada", de Felipe Augusto e Raul Honorato, interpretada por Felipe Augusto

Por: Ramon Alves

Rock Contra a Fome em Ji-Paraná

Neste domingo, dia 25, vai acontecer em Ji-Paraná o evento Rock Contra a Fome, que já está na sua terceira edição e vai contar com as bandas: Eclipse Final, Atos 29, Calibre a Gosto, Tatudikixuti e Di Marco. O evento terá entrada grátis, e juntamente com a programação estará sendo realizada uma campanha de arrecadação de alimentos, como afirma Raphael Amorim, do Interior Alternativo: "O evento é aberto, e a doação de alimentos vai da consciência de cada um." Os alimentos serão doados ao Centro de Recuperação de Dependentes Químicos Ebenezer, localizado em Ji-Paraná.

Serviço
Local: Gerivaldão
Data: 25/10
Horário: 19h
Entrada: Grátis, porém o evento contará também com uma campanha de arrecadação de alimentos.
Por: Ramon Alves

22 de out de 2009

Coletivos Fora do Eixo na Revista Noize

A revista gaúcha Noize, cuja temática engloba também a cultura musical independente no Brasil, publicou na sua edição de Setembro de 2009 uma matéria sobre o tema 'Coletivos', aonde cita o trabalho de coletivos integrados ao Circuito Fora do Eixo, mais especificamente dos coletivos Lumo, Macondo, Goma e do Espaço Cubo.

A matéria descreve o histórico e o modelo organizacional de cada coletivo, destacando ainda o projeto de economia solidária do Card, o approach junto ao poder público e a iniciativa privada como meio de estabelecer um novo paradigma no que diz respeito à formação de um novo mercado cultural no país.

A matéria ainda fornece uma explanação sobre o Circuito Fora do Eixo, e a sua rede de 40 pontos distribuídos pelo país, frisando também a ação nacional do Grito Rock.

Confira a revista e a matéria aqui
Por: Ramon Alves

17 de out de 2009

A Movimentação da Cena Portovelhense

Nas próximas duas semanas, Porto Velho vai ser palco de três eventos, que comprovam o crescimento frutífero da cena autoral da cidade. Além da diversidade de bandas que participarão dessa movimentação, destaca-se também o fato dos três eventos serem realizados em locais diferentes, dando opções e diversidade para o público local.


Rock no Lacerda

No sábado, dia 17, será realizado o evento Rock no Lacerda, que marca o retorno da banda Foxy ao circuito de eventos em Porto Velho. Junto com ela, também se apresentará a Bicho du Lodo. O evento será realizado na Galeria Lacerda.

Serviço
Local: Galeria Lacerda
Data: 17/10
Horário: 22h
Entrada: R$5,00



Sol Domingo Rock - 2ª Noite


Dando continuidade à iniciativa do Coletivo Caos, que retomou a produção de atividades na localidade do já extinto Alcova City, atual Madonna Club, a segunda noite do Festival Sol Domingo Rock vai contar com as bandas Foxy, Soda Acústica, Bicho du Lodo, Coveiros e Ultmato.

Serviço
Local: Madonna Club/ Antigo Alcova City
Data: 18/10
Horário: 18h
Entrada: R$5,00


Misturaê Fest

Já no dia 24 de Outubro, acontecerá o Misturaê Fest, iniciativa feita para levantar fundos para a ida da banda Digitos às Prévias do Festival Calango, em Cuiabá. O evento vai contar com as bandas Nóis É Cowboy, Hipnose, PHC, Mendel e Os do Norte. Haverá ainda sorteio de brindes através de um bingo realizado no evento.


Serviço
Local: Av 7 de Setembro, em frente à Padaria Roma
Data: 24/10
Horário: 19h
Entrada: R$5,00
Por: Ramon Alves

14 de out de 2009

Lançamento do Tec do CFE-RO


Foi inaugurado o Tec do Fora do Eixo Rondônia, com a ata da 1° Reunião presencial do Circuito, no qual estiveram presentes os quatro coletivos que o integram: Raio Q Uparta, Caos, Interior Alternativo e Vilhena Rock. Nessa reunião um dos pontos mais importantes foi a criação de um calendário de ações dos coletivos envolvidos.

Um Tec - como é popularmente conhecido no Circuito Fora do Eixo - é um blog no qual constam todas as informações relativas ao circuito, no que diz respeito à tecnologia, como por exemplo, Atas de reuniões, planilhas, listas de contatos, documentos, entre outros.

Link para o Tec do CFE-RO

Por: Ramon Alves e Bruna Cruz

12 de out de 2009

Compacto Rec lança álbum "Strange" do Boddah Diciro

Depois do sucesso de mais de 3 mil donwloads do título "A Passeio" do Porcas Borboletas (MG), o projeto Compacto Rec tráz o álbum "Strange" da tocantinense Boddah Diciro. Além da obra possuir formato físico inovador, em forma de livreto, ela está disponibilizado na íntegra pra ser baixado na internet: Músicas, encarte, letras, ficha técnica, entre outras mais. O Raio Q Uparta esteve envolvido na produção do projeto, que, pôde ter um conhecimento mais aprofundado em ferramentas como o PodOMatic e Wordpress, que provavelmente serão inseridos em ações futuras do coletivo. O projeto já possui uma proposta amadurecida e passa a ser mensal, e em Outubro temos o prazer de apresentar o Boddah Diciro, que possui uma ligação já estabelecida com o público portovelhense.

O rosto do rock independente do Tocantins apresenta o seu novo trabalho: Strange. Gravado no estúdio RockLab em Goiânia (O mesmo que gravou o "Artista Igual Pedreiro" do Macaco Bong e o "Life Is A Big Holiday For Us", do Black Drawing Chalks), o CD mostra uma banda já amadurecida na sua proposta de unir um conceito grunge com outras sonoridades.

O que mais chama atenção no material é o formato físico: a sua primeira tiragem vem com o design de um livreto, com o qual é possível montar um quadro com a ilustração do conceito central do disco. A distribuição deste, que conta com 11 faixas, está sendo feita pelos selos independentes Fósforo Cultural (GO), Fora do Eixo Discos e agora pelo Compacto Rec. O título conta com o patrocínio do Edital de Cultura Palmas pra Cultura 2008.

COMPACTO REC

Depois de mais de 3 mil donwloads do album “A Passeio” da banda Porcas Borboletas, o projeto lança a obra “Strange” da tocantiniens Boddah Diciro. A iniciativa do Compacto.Rec surgiu com a intenção de viabilizar a circulação e distribuição dos produtos gerados pelos artistas do Circuito Fora do Eixo. A idéia é produzir uma compilação mensal com músicas, letras, release e fotos através da rede de veículos integrados.

Pautado em princípios de empreendedorismo solidário, esse projeto surge com o objetivo de fortalecer a cultura de troca de informações digitais, uma maneira de romper com os vínculos tradicionais da indústria fonográfica e dinamizar a circulação de conteúdos das bandas do Circuito Fora do Eixo.

Além desses, já foram lançadas outros títulos de bandas significativas no cenário nacional, como Filomedusa, Madame Saatan e um especial com a edição de 2007 do Festival DemoSul.

SOBRE A BANDA

A Boddah Diciro existe desde 2005, e desde então já acumula participações em Festivais em todo o Brasil, como a Virada Cultural 2008 (SP), Bananada 2009 (GO), IX Festival Casarão (RO), 4º Festival Varadouro (AC), Feira da Música 2008 (CE), IV TacabocanoCD (GO), 5º Grito Rock Cuiabá (MT), o 4º e 8º Festival Vaca Amarela (GO), as quatro últimas edições do PMW Rock Festival (TO), e 5º Tendencies Rock Festival, também de Palmas. Juntamente com essas participações, a banda também possui dois EPs lançados: Get Your Own Flowers e Might Go Home, ambos de 2006.

SOBRE O CD

Num primeiro momento, uma banda que investe numa estética garage rock já atrai olhares diferenciados. Mas a Boddah Diciro ignora qualquer prognóstico com o seu novo álbum, Strange, aonde o grunge característico da banda encontra uma linguagem menos datada para se expressar, e investe em temas diferenciados ao longo do disco, sem deixar de lado o ar sombrio e “estranho” que o permeia.

Outro ponto a ser destacado é o duo de vocalistas, que além de um belo timbre, demonstram também segurança e versatilidade no momento de cantar em inglês e português.

O disco se inicia com a faixa-título Strange, que em breve terá um videoclipe, e desde já, se tem uma amostra da atmosfera densa do disco, tanto nas letras, quanto nos temas musicais. “Optamos pelos dramas humanos, triviais ou não, porém universais.”, já diz a própria banda.

Veja a resenha completa feita por Eduardo Mesquita aqui.
Por: Ramon Alves

Cobertura: Ultmato no Cesta Musical do SESC

A Cesta Musical no Sesc com Ultimato que foi realizada no dia 09 de Outubro contou com a presença de várias pessoas, entre elas, familiares, amigos de outras bandas e a galera que sempre está presente nos shows da banda. Com um cenário bem inusitado, feito por Gaspar Knyppel, que consistia em telas à óleo e folhas de árvores secas espalhadas pelo palco, algo que chamou bastante a atenção do público. Para muitos foi uma das melhores apresentações da banda.

A banda trouxe um repertório bastante conhecido do público, no qual se destacam as músicas ‘Em cima da pedra’, I don’t depend on you, e mais duas músicas novas, dentre elas ‘Sentimentos e Valores’. Além disso, o show contou com um cover da banda americana ‘Rage against the Machine’, e com a participação especial do “Boca”, do projeto Somzala.
Por: Igor Jordir

9 de out de 2009

Cerva Grátis Disponibiliza CD para Download

A banda Cerva Grátis, que se apresentou recentemente em Rondônia, está disponibilizando para download o seu mais recente lançamento, o CD "Aprecie Sem Moderação". São sete faixas do mais puro rock n' roll movido a álcool.

A levada da banda é o rock duro e cru, sem firulas, com riffs empolgantes e melodias pegajosas. Os temas, de maneira sutil e bem humorada, correm sempre em torno de sexo, álcool e rock n’ roll.

A cerva é grátis, e o download também, então baixe agora o disco completo e APRECIE SEM MODERAÇÃO!
Por: Ramon Alves

8 de out de 2009

Cesta Musical no SESC com Ultimato

http://1.bp.blogspot.com/_mALjDRjmLBQ/SpNAAzhExKI/AAAAAAAAARs/tN_aPV2ouYY/s400/Banda_Ultimato.jpg

Banda Ultimato se apresentará no Teatro Um do Sesc nessa sexta feira ás 20h30. A entrada será 2 kg de Arroz, e todo o alimento arrecadado será distribuído entre as instituições cadastradas no Programa Mesa Brasil SESC.

O show faz parte do projeto “Cesta Musical” que vem sendo desenvolvido ao longo dos meses com vários artistas. A Banda Ultimato já participou da Mostra de Música Sesc 2008 e Festival Cidadania 2006, com show de 100% de musicas autorais.

A banda já se apresentou em eventos variados e de peso como os Festivais filiados Abrafin (Associação Nacional de Festival Independente), Varadouro (Acre), Calango (Cuiabá-MT), Grito Rock de Goiânia entre outros.

Serviço
Local: Teatro 1
Horário: 20h30
Entrada: 2 kg de Arroz

Por: Bruna Cruz

6 de out de 2009

Somos todos fãs de Peter Pan: Soda Acústica e Bagagem Musical de Rondônia

Soda Acústica no Festival Varadouro (Foto por: Talita Oliveira)

Eu, por algum motivo sempre perco o início das coisas legais que acontecem em Porto Velho, não assisti aos primeiros shows da Fábrica (atual Hey Hey Hey), nem da Recato ou da Ultmato, não consigo lembrar muito bem do primeiro show da Os do Norte (que já possuem uma boa leva de fãs grunges), além das outras que sempre perco as apresentações de quando estão surgindo. Não foi bem o caso da “Soda”, conheço a banda de quando eu frequentava a UNIR (Universidade Federal de Rondônia pros desavisados) de lugares como a escadaria, os corredores e o tatuzão (apelido da quadra poliesportiva da Universidade).

Ainda lembro do que eu disse pra uma amiga quando da primeira vez que os vi tocar, as palavras pareciam encaixadas tão sutilmente, tão levemente desencontradas que davam um nó nos conceitos, nos significados, eu disse: “Isso é poesia de verdade!”. No que eu quase havia dito que era Rock'nRoll, mas não é, o que não quer dizer que a banda não tenha contestação, o que eles tem de monte e guitarras que ora lembram uma atonalidade jazzística ora avançam no campo do progressivo. Talvez também não seja o que convencionamos chamar de música alternativa, mas usam de forma muito coerente os experimentalismos indo de hipnóticas guitarras com slides a eletronicidades, mas tem a marca da criatividade que não se prende a fórmulas, ou seja, a banda não se prende a uma única estrutura, uma única forma de compor ou a um estilo musical fechado. Por isso fica difícil sair rotulando de regional, MPB ou samba.

Lançamento do CD

As letras da banda são outro forte, atravessam o ser político com os versos “Democracia modelada de um lado, do outro demolida” de DemoEGOcracia e vão de encontro ao humano que se sente tiranizado pela hipocrisia da atual política “Eu já discuti Heráclito e Demócrito/e já nem sei se rio ou se choro/ou se demonstro o monstro da hipocrisia/essa monótona demagogia só é menor que a minha ironia” e se coloca frente a esse monstro sem face e sem coração com o coração puro, o poeta não se entrega às forças, antes disso, usa-as para torturar o mundo com a inocência. Como em “Se minha sombra falasse” onde o poeta/cantor usa a repetição, que soa como cantiga infantil e como o correr de um relógio, estando ele na métrica temporal do relógio/máquina e ao mesmo tempo arquitetando uma revanche ao Capital “Quando escurece/você desaparece parece”, a música poderia ser uma canção de adeus a inocência se não fosse o refrão “Sou fã do Peter Pan! “ repetido em um sibilar com vozes ecoando. Caiu a máscara do mundo, mas a inocência, ou ainda, a visão da criança, a poesia jovem e enérgica, se mantém agora unida a um gosto e um desgosto que entoam toda a visão de um mundo pós-destruição, um mundo “loco-oco”, um lugar onde o “The day after” reflete o saber da crueldade e a coragem de afirmá-lo e a poesia simples retorna, não menos triunfal, nos versos do poeta Binho musicados pela banda: “Acordei/Mais velho/que o evangelho”. Fechando os opostos, meio que para afirmar a luta transversal, pois que são tocados várias questões humanas e não só o politico “Procura-se/alguém que possa ir além/do seu umbigo “.

A poesia na Soda Acústica assume o nível humano, é cáustica sem ser demasiado política e ressoa no espaço acústico da alma, das perguntas humanas. Com um time seleto de artistas regionais o grupo mostrou com quantos botos se fazem um rio madeira, poesia de primeira, música ousada e arte no mais refinado nível.

Festival Varadouro (Foto por: Talita Oliveira)

Foi no ônibus para Rio Branco que tomei contato com André, guitarrista da banda, depois de uma longa conversa sobre efeitos e guitarras, ganhei um cd da banda. Produzido e prensado com apoio do projeto Pixinguinha da Funarte, o lance de autogestão, idéia bem comum às bandas independentes sendo que os caras fizeram uma turnê pelo estado divulgando seu Álbum.

Além disso, eles também possuem uma parceria com um grupo de artes visuais que criaram as artes do álbum, conhecido como ACME, um sucesso entre os acadêmicos da UNIR (me incluindo nessa turma) formado por um grupo de intelectuais que causou grande furor e movimentou a cena artística na capital há alguns anos. Como de (péssimo) hábito eu perdi o show da banda em Rio Branco devido a reunião do FDE ter se estendido um pouco, a única de Rondônia representada no festival varadouro, infelizmente a primeira do primeiro dia. Embora desapontado por ter perdido o show, voltei feliz por conhecer mais profundamente uma banda sólida do meu estado, saber dos seus “corres” e aprender sobre minha cidade. Pra fechar um trecho de “tédio” que reflete a visão de mundo expressa no álbum que em poucos versos vai do espanto a ação criadora, o que está um pouco em falta na nossa terra: “Nêga/por que tá tudo assim tão sério/o que aconteceu neste século/porque tanto grilo, tanto mistério/Nêga/diz pra mim qual é o remédio/pra ver se me ligo/pra ver se me intero/putaquipariu qui tédiu”.

Por: Luiz Cochi

3 de out de 2009

Cacoal Apresenta: Festival Solaris

Banda Overdrive

O Festival Solaris que acontecerá no dia 10 de Outubro em Cacoal terá como atrações as bandas: Megadrive, Canela, Seo Puto, Urbano's (VHA), CR4, Anderson & Athos, Shugar, SinFour, Refawler e Rufus.

Produzido pela Escola de Música Solaris na pessoa de Fernado Meloni que integra o Coletivo Interior Alternativo em parceria com da cidade o festival tem como finalidade incentivar a produção autoral das bandas locais.

O Line Up desta 3° edição é constituido por bandas novas que possuem canções próprias, como forma de incentivo e também mantendo uma competição saudável entre os artistas participantes o festival oferece premiação que varia entre uma faixa para gravação profissional, uma indicação participação em eventos organizados pelo Circuito Fora do Eixo através do Interior Alternativo, até uma bolsa de Estudos no Complexo Musical Solaris.

Inserindo cada vez mais Cacoal no Circuito Fora do Eixo o evento além de cumprir sua finalidade junto a cena local também dará espaço pra reunião do FDE RO em sua programação

Por: Bruna Cruz