19 de jul de 2009

Raio Q Uparta Apresenta: Lançamento do Festival Casarão com Los Porongas

No dia 30 de julho, será realizado na Bigs Whiskeria, em Porto Velho, o Lançamento do Festival Casarão, que irá contar com as bandas Los Porongas (AC) e Miss Jane. O evento, que é uma parceria do Raio Q Uparta com o Festival Casarão, marca o retorno da banda acreana aos solos portovelhenses , após três anos sem se apresentar na cidade.

A banda, que se encontra atualmente na fase de pré-produção do CD que será o sucessor de seu primeiro disco, auto-intitulado, está preparando um show completamente novo para esta mini turnê, que além de passar por Porto Velho e Ji-Paraná em Rondônia, passa também por Rio Branco, Cruzeiro do Sul e Tarauacá, no Acre.

Maiores informações na Comunidade do Festival Casarão no Orkut.


****


O Raio Q Uparta agora conta com um Twitter, para divulgar o conteúdo de notícias e materiais do coletivo. Follow us!


Por : Ramon Alves

13 de jul de 2009

Entrevista com Lopes e Programação Oficial do Festival Casarão

Hoje foi divulgada a programação oficial do Festival Casarão, que está na sua décima edição e vai contar com Pato Fu, Moptop e Ratos de Porão como headliners, além de várias outras atrações. O Festival será realizado nos dias 4, 5 e 6 de Setembro no Mirante II e meio, em Porto Velho. O Raio Q Uparta, que é parceiro na produção do Casarão, estará publicando matérias e entrevistas com as principais bandas que irão tocar no Festival, começando com a Lopes, de Cuiabá, que trata da expectativa da banda com o show no Festival Casarão, os projetos da banda para esse ano e o Prêmio Hellcity de melhor show de 2008 recebido pela banda, pela apresentação no Festival Calango.

Em Fevereiro de 2009, qualquer desavisado que estivesse no Clube Feminino, em Cuiabá, durante o quarto dia do Grito Rock, iria se surpreender com a enorme comoção que tomou conta do lugar com o anúncio de uma banda, já bastante conhecida pelo público cuiabano. O nome dessa banda, logo após a chamada, foi cantado em uníssono por um público fiel até a sua entrada no palco, de onde saiu um dos shows mais pesados e energéticos do Grito. O nome? Lopes.

Lopes é Rock puro, básico e pesado. Projeto solo do guitarrista, vocalista, técnico de som e produtor Rodrigo Lopes, que existe desde 2004, e em 2008 lançou o seu primeiro CD, auto-intitulado. E já em 2009 foram lançados 3 singles, além de um próximo CD que está em fase de produção, e que já vai ser apresentado no Festival Casarão deste ano, conforme o próprio Lopes afirma : “... já vai ser pelo menos metade do próximo CD nos shows.

Todos os shows são como se fossem o último” - quem lê essa frase atribuída ao fundador do projeto solo, e já viu alguma apresentação da banda, não se surpreende: é por conta das apresentações ao vivo que a banda alcançou o reconhecimento, comprovado nesse ano com o Prêmio Hellcity de melhor show de 2008, pela sua apresentação no Festival Calango do mesmo ano. O diferencial deste show, segundo o guitarrista, foi o público local: “o negócio é que o público ajuda muito, e no Calango o pessoal queria muito ver e ouvir a gente tocar, então eles cantaram do começo ao fim. Isso ajuda muito, e geralmente todos os shows são assim, o público são os nossos cúmplices”.



Apesar de possuir um público muito fiel em Cuiabá, que comparece em peso nas apresentações da banda, Lopes não espera algo tão expressivo no Festival Casarão, conforme enfatiza: “... sabemos que fora de Cuiabá poucas pessoas nos conhecem, então temos que subir no palco com o dobro de vontade de matar (risos)”. A banda almeja passos ainda maiores nos festivais independentes desse ano, além do Casarão, conforme o próprio cita: “esperamos tocar em Palmas, no Tendencies do Porcão, no Jambolada em Minas Gerais, Goiânia, entre outros. Estamos acertando os detalhes para que isso aconteça, e estamos querendo muito tocar no Brasil todo, estamos correndo atrás e não só esperando convites”.

A banda, que se apresenta como um power-trio, é composta por :




Lopes : Baixo e Vocal









Rubão - Bateria









Felippo – Guitarra






Myspace
Comunidade no Orkut
Flickr
Youtube


Programação oficial do Festival Casarão :

Segue abaixo a programação dos três dias do Festival Casarão:

Dia 04 de setembro (Sexta-feira):

Pato Fu (MG)
Hey Hey Hey!
Mini Box Lunar (AP)
Gloom (GO)
Miss Jane
Soda Acústica (RO)
Cerva Grátis (PB)
Made In Marte

Dia 05 de setembro (Sábado):

Moptop (RJ)
Di Marco (Ji-Paraná - RO)
Porcas Borboletas (MG)
Dimitri Pellz (MS)
Linha Dura (MT)
Johnny Rock Star (PA)
Ultimato
Estação Vapor
Whiteshoe
Djow (Cacoal - RO)

Dia 06 de setembro (Domingo):

Ratos de Porão (SP)
Coveiros
Survive (AC)
Gothika (Bolívia)
Lopes (MT)
Sanctify
Veludo Branco (RR)
Merda Seca
Enmou (Vilhena - RO)
Digitos


Por : Ramon Alves

1 de jul de 2009

Resenha : Pré-Festival Arranca-Toco

Público presente no começo da Prévia (Foto Por : Geílson Rodrigues)

No dia 27 de junho, aconteceu na praça do Governo Getúlio Vargas o Pré-Festival Arranca-Toco, organizado pela Angel Fire, que é encabeçada por Paulo, guitarrista da Morcruz, que também constou na escalação dessa prévia. O nosso repórter Luiz Cochi esteve lá e nos passa as suas impressões sobre o evento abaixo


O fim de semana foi movimentado e com boas surpresas proporcionadas pela prévia do Festival Arranca Toco. Entre as bandas pesadas vindas de comunidades evangélicas e punks ficou em destaque o que mais Porto Velho merece e precisa em termos artísticos e musicais, diversidade. Como raramente acontece a festa começou pontualmente às 18:00, um tanto cedo para os padrões a que estamos acostumados. Mas logo que chequei vi que o palco estava armada para um grande evento, rampas de skate e público variado, desde as mais novas ninfetas colegiais a velhas caras já conhecidas do underground de PVH, muita gente, a praça do palácio estava lotada o evento prometia.

A primeira banda que assisti foi a Overdose D/S que misturando covers de clássicos punk e músicas próprias mostraram estar evoluindo em seu som e postura no palco desde a última vez que os vi tocar. Destroy, pesada, exata e muito coerente uma dessas bandas que você pode até não gostar do som, mas reconhece o talento dos caras, um ótimo show. AP-12, uma espécie de Charlie Brown Jr evangélico, com integrantes “boa-pinta” e um som que tinha um pouco de hardcore e pop.

Destroy (Foto por : Geílson Rodrigues)

Os do Norte me surprendeu com um grunge mais solto e mais “leve” que as bandas que tocaram nessa noite, mas sem ser monótono ou pop demais. Acho que foi a primeira, ou uma das primeiras apresentações e mesmo que a influência de Alice in Chains seja visível, não faltou elogios e criatividade para uma das mais novas bandas de PVH city.

Depois mais uma pancada da Merda Seca, muitas rodas e agitação numa festa que ficou para a história da cena.

Por : Luiz Cochi